terça-feira, 8 de agosto de 2006

Caindo a peteca

Eu tenho uma suspeita, desde que o Caio teve alta do HCPA, de que ele tem refluxo. Ele vomita seguidamente, o leite integral ele não aceita, tem dores de barriga constantes, é chato pra caramba pra comer... A pediatra do Clínicas disse que não era refluxo (embora nunca tenhamos feito um exame específico) e ponto final. Eu arquivei minha suspeita. Essa semana ele vomitou novamente, bastante, depois chorou muito. Aliás, ele tem chorado seguidamente à noite, com cólicas, desde que teve uma infecção intestinal no início de julho. Daí compartilhei minhas impressões com a fisioterapeuta do Caio e ela achou bem provável que ele tenha refluxo, que por isso ele tem vômitos e dores abdominais freqüentes, que dá azia, que pode, inclusive causar dificuldades respiratórias – como ele tem seguidamente. Daí que vamos no pneumopediatra na sexta para revisão e ela me disse para pedir um encaminhamento ao gastro.

Ah, não! Não agüento mais! Mal nos livramos temporariamente do neurocirurgião e entra um novo especialista na lista do Caio? É pediatra a cada dois meses (o normal seriam consultas trimestrais), é neurologista pediátrica mensalmente (fazendo ajustes na medicação), é pneumo mensal também (preventivo de novas crises respiratórias), é fisioterapia 3 vezes na semana. E dê-lhe exames, marcações, autorizações com o convênio... Todos sabem o quanto amo meu filho... mas cansa muito! Essa maratona parece não ter fim!

Entro em conflito, porque sei o quanto esse pequeno já lutou, vibro com suas vitórias, admiro sua força... Mas é desgastante, exaustivo. Sofro, deixo a peteca cair. Me envergonho de mim, do meu cansaço, condeno minhas fraquezas. É um ano e dois meses de muitas provações... inevitável querer saber: até quando?


P.S. Me envergonho desse post também, mas escrever é minha válvula de escape. Provavelmente o excluirei em breve.

7 comentários:

Isabella disse...

Dinha, não exclui o post, não. Deixa ele aí quietinho para você se lembrar o quanto lutou e o quanto teve que ser forte para que seu guerreiro conquistasse tudo o que ele já conquistou até hoje. Você tem todo direito de se sentir cansada e desanimada, nessa hora pede colo que a gente vem correndo te fazer um carinho. Beijo, querida.

Daniela disse...

Dinha querida, não se culpe por se sntir assim. é perfeitamente normal. tenho certeza que do mesmo jeiot q essas sensações vem, elas váo, passam e dão lugar a um amor cada vez maior pelo seu pequeno. escreva sempre q quiser, pq a gente vai estar aqui pra ler e te dar uma força. bjos

Greice disse...

Dinha, me lembrei muito de você neste final de semana. A Mariana passou uns 5 ou 6 dias mal, com virose, e eu estava tão, mas tão cansada e desgastada que ficava só pensando como você aguentou tanto tempo com seu pequeno requerendo tantos cuidados, um tempo de UTI... A minha pequena que pega um resfriado, ou uma virose 1 vez por mês já me deixa destruída, imagino você! Por isso não se envergonhe nunca, porque você é humana, mas uma humana diferente, muito muito mais forte do que a maioria de nós. E uma vez uma pessoa me disse que somos como um avião, que vai enfrentar turbulências e tempestades. Mas Deus fabrica a carcaça do avião de acordo com a tempestade que ele vai ter que enfrentar.
Força amiga! e reclame o quanto precisar, porque isso naõ diminui em nada o amor que tem pelos seus filhos.
beijos.

Aline disse...

Primeira coisa: sem exclusões!
Segunda: depois que a peteca levantar, tu tens que fazer um post sobre a tua trajetória, as tuas vitórias, glórias e fraquezas, porque não?
O Caio é um grande guerreiro, mas a maior guerreira és tu, porque se tu tivesse desistido, ao primeiro NÃO do primeiro médico, nenhuma vitória teria sido alcançada. E nada mais normal que tu esteja cansada, faz parte.....
Mas vamos lá, o problema agora é muito mais simples, e cá pra nós, se tu conseguiu passar por este ultimo ano, não é um "refluxozinho" que vai te derrubar!
Não esquece que te amo!
Bjs

Bárbara (motherns) disse...

força, força, força!! luz, luz, luz!! energia positiva! pense que é só mais um degrau pro Caio chegar ao topo, tá?!
beijos no coração

Claudia Medeiros disse...

Dinha, não é fraqueza não, é difícil mesmo assistirmos tudo isso acontecendo com nossos filhos, mas tenho certeza que pra quem está superando coisas muito mais difíceis, isso vai ser tirado de letra. Beijos.

Claudia disse...

Dinha querida, não se envergonhe de ser gente. Gente de verdade tem dessas coisas. Vontade de sumir, vontade de fazer sumir coisas e pessoas, vontade de largar tudo. Imagino que seu coração tenha ficado muito apertado pensando em mais um médico, mais um remédio, mais um exercício... que mais?
Vem cá... tem colo de sobra... pode vir.