domingo, 21 de maio de 2017

5 atitudes para virar o jogo: Aceitação

Todos nós vivemos, em algum momento de nossas vidas, uma situação que nos desafia, oprime, faz infeliz. Ou simplesmente não nos serve mais. E aí, a única porta de saída passa por uma guinada total. Mas, na grande maioria das vezes, a gente não se acha capacitado para virar o jogo. O medo, o comodismo, crenças limitantes insistem em nos deixar patinando no mesmo lugar. O que precisamos ter em mente é que nosso destino, onde vamos chegar, o que vamos conquistar, depende quase que exclusivamente de nós. Pensando nisso, resolvi compartilhar aqui 5 atitudes para virar o jogo.

Por mais contraditório que possa parecer, a primeira atitude para sair completamente de onde estamos e não nos agrada mais é a ACEITAÇÃO. Como assim? Mas se eu aceito, a tendência não é justamente me manter inerte? Atenção: a leitura não é essa. Não falo de conformismo. Falo de aceitação. A negação faz com que a gente fique se debatendo e afundando num lodo sem fim de autopiedade. Nos faz não acreditar que determinada situação é realmente verdadeira. E aí, como reagimos a algo que não acreditamos que está acontecendo? A negação também pode nos causar raiva, que muito facilmente nos coloca no papel de vítimas de um destino injusto. Se somos vítimas, não temos o poder de transmutar o que nos incomoda. Essa equação de negação e raiva tem grandes chances de levar a um estado de depressão, onde aí realmente não nos acreditamos mais capazes de superar o que quer que seja.


A aceitação, pelo contrário, é a reação! É entender que as dificuldades acontecem para todos e eu tenho o poder de decidir como vou reagir a elas. Carl Rogers foi um psicólogo norte-americano que revolucionou a psicologia até então tradicional, que antes acreditava que todo ser humano tem um quê de doente em sua psiquê. Rogers defendia que a natureza humana é a saúde integral e que todos têm em si a capacidade de cura e o potencial de crescimento. É dele uma frase que gosto muito que diz: “Curioso paradoxo: quando me aceito como sou, posso então mudar”.

Quando aceito o que vivo, começo a buscar o lado positivo daquilo. E entendo que tenho forças para reagir, para transmutar e crescer.

Para a semana que está começando, desejo que tu possas aceitar teus desafios de coração. E fazer deles, pontes para teu merecido crescimento.

Um beijo.

Cláudia

domingo, 14 de maio de 2017

Menos um ou mais um?

Essa semana, voltando pra casa, final do dia, ônibus cheio, vejo uma amiga se despedindo da outra: “Menos um dia! Graças a Deus, logo já é sexta-feira”. Na hora pensei: que triste. Lamentar o dia vivido, descartando-o como menos um. Ansiar por um futuro que ainda não chegou. E tão comumente ouvimos e até mesmo pensamos isso.

Penso que quem conta os dias “para trás”, como “menos um”, são pessoas que estão sem projetos a buscar, sem objetivos a conquistar. Repito: triste. Coisa boa é termos a gratidão pela oportunidade do que foi vivido hoje, esperando com alegria a nova oportunidade que o amanhã pode nos trazer. Hoje, não foi menos um dia para esperar aquele que me parece ideal – no caso das passageiras do ônibus, o famoso final de semana. Hoje foi mais um dia em que pude viver, trabalhar, me alimentar, respirar e sonhar. Amanhã, não é um dia a menos para um futuro incerto, mas um dia a mais para construir o futuro que desejo!


Mudar nosso mindset, nossa forma de pensar, agir, reagir e ver as coisas ao nosso redor não é um modo Poliana de se viver. Nada na vida é absoluto, e sim tal como um caleidoscópio. É o nosso movimento que permite mudar as cores refletidas e escolher as que nos agradam mais, as que nos fazem mais felizes.

Amanhã começamos uma nova semana. Qual a tua escolha: contar os dias que faltam para o próximo final de semana? Ou agradecer, e principalmente, usar cada novo dia como mais uma incrível e única oportunidade de conquistar tudo o que tu desejas? Teus sonhos e felicidade não merecem esperar um dia a menos para acontecer, merecem é sempre, a cada dia, uma chance a mais para se realizarem. Vamos juntos?

Uma semana linda a vocês.
Um beijo.

Cláudia