segunda-feira, 24 de março de 2008

Sentir-se amado


Se tem um coisa que aprendi com minha mãe de criação, é que existe algo na vida que jamais podemos cobrar: amor. Empatia, amizade, querer bem, amar. São sentimentos muito pessoais e que, em algumas vezes, surgem sem nenhum apelo racional a lhe sustentar. Porque, afinal, são tão somente emoção. E não posso exigir que me amem como eu gostaria. Alguns hão de me amar, outros não.
O tempo sempre me reforça o quão sábia ela era.
Muito do medo de preconceito que existe em mim ou da minha insegurança quanto ao futuro do Caio vem do fato de perceber que ele não é aceito por algumas pessoas que, numa ótica simplista, teriam o dever de amá-lo e protegê-lo. É o colo nunca recebido, a mão nunca estendida, as perguntas inconvenientes, a visita que não acontece, o olhar que traz uma curiosidade quase mórbida.
Mas aí, minha mãe retorna à lembrança: Todos nós temos os afetos de quem merecemos ter ou que soubemos conquistar, dizia ela.
E fico emocionada ao perceber o quanto o Caio é amado. Por uma verdadeira legião de amigas especiais, estas sim, sempre prontas a oferecer a mão, o ombro, uma ajuda, um carinho.
Às vezes costumo me lamentar, dizendo que me sinto em luta solitária com o Caio. Em momentos difíceis, parece que só eu acredito, que só eu corro atrás, que só eu me importo. Descobri que não é verdade. As amigas do Caio são, antes de tudo, minhas amigas. E lutam comigo, choram com minha dor, riem com minha alegria, torcem na mesma expectativa. Algumas, atribuladas em suas vidas pessoais, apenas têm tempo para nos dirigir uma prece, um pensamento positivo. Quero que elas saibam que este já é um grandioso presente, talvez o maior deles. Que sentimos esta energia e nos fortalecemos nela.
O que torna este sentimento ainda mais especial é que ele nos é dirigido por algumas pessoas que sequer nos conhecem pessoalmente. Conhecem a nossa história por aqui, pelo blog. E chegaram aqui porque alguém lia e contou adiante. Outras, já tivemos a oportunidade de abraçar. E o que é melhor: elas continuaram gostando da gente.
Me sinto extremamente honrada com este amor tão verdadeiro, generoso e desprendido que é dirigido a mim e ao Caio.
Sei que podemos vencer cada obstáculo, porque temos uma torcida imensa ao nosso lado, brigando junto. Sinto que somos verdadeiramente amados. E quando penso nisso consigo entender o pleno significado da expressão “bálsamo para a alma”. Sim, temos o amor que merecemos ter. E acho que realmente Deus tem sido muito generoso conosco.

Obrigada a TODAS as meninas do LV! Amamos vocês!

10 comentários:

Claudia disse...

Dinha, vcs podem se sentir amados, porque realmente o s�o. E porque merecem. Os meus sentimentos em rela�o a vcs � de muita admira�o e carinho, verdadeiros, sinceros. Amos vcs de cora�o.
beijos e obrigada por ser minha amiga tb.

Karol disse...

Amiga querida, que bom que o amor seja capaz de ultrapassar qualquer distância. Mas saiba que aprendi, e aprendo sempre, a força que o amor tem com você. Portanto mais que obrigada por ser parte da sua vida. Beijos

tati perolada disse...

a gente também ama vocÊs demais, viu?

Grilinha disse...

Dinha, como deves calcular sei EXACTAMENTE o que sentes nesse aspecto...Tb às vezes parece que sou a única que não deixo de acreditar e de lutar...e tb sinto que devia ter mais abraços, de quem teima em não dar...mas sinto que tenho outros, maravilhosos, genuinos VERDADEIROS....que valem muito.

Daqui, para aí...Um daqueles abraços cheios de ternura


Beijos

Karla Coelho disse...

Olá! Eu passo TODOS os dias por aqui e não comento mas hoje eu quero falar... Sei o que vc sente pois tenho um irmão de 8 anos que é autista... ele tbm sofre preconceitos e é triste ver como existem pessoas pequenas no mundo... as vezes me sinto sozinha, tenho certeza que minha mãe tbm pensa assim mas quando leio histórias como a sua, comentários em blogs, ganho coragem para seguir em frente. Parabéns por ser esta mulher forte e lutadora. Muitas felicidades e saúde pra todos da sua família. O Lu (meu irmãozinho) começou a falar com 5 anos, escrever esse ano, é violento, gosta de brincar sozinho, hiperativo... cada dia é uma batalha e nosso troféu será dar melhores condições de vida a eles! Beijos!

Marlene M. disse...

Oi Dinha querida,
tenha certeza que vc nao esta solitaria nao, mesmo virtualmente estamos com vc de coraçao.
Mandei um abraço a vc por email.
Bjusssssssssss

disse...

Querida amiga, tenho orgulho de poder fazer parte da legião de amantes da sua família linda! É isso mesmo, como já te disse mais de uma vez, sua luta é minha também! Bjs

Renata disse...

Eu que te agradeço Dinha, por me ensinar tanto. E eu acredito tanto no Caio, que não tenho mesmo nenhuma dúvida de que logo todos os seus sonhos irão se realizar.
beijos,

Alessandra disse...

Dinha,
Perto ou longe, sintam-se muito amados mesmo !!!
Beijos
Ale

Chris disse...

Dinha, acho que a honra é toda minha, de poder aprender, crescer, ajudar e participar desta linda história, tudo ao mesmo tempo!

Tenha certeza de que vocês são sim, muito amados por todas nós!

Beijinhos