quinta-feira, 6 de março de 2008

A insanidade de todos nós

Ontem à noite, saí com minha família para um jantarzinho. Quando íamos embora, parou na frente do restaurante, um "louco". Dessas pessoas mal-vestidas, que falam com seres invisíveis ou não, fazendo gestos teatrais.
Inicialmente, num momento de auto-preservação, senti medo. Depois, fiquei chateada.
As pessoas riam, apontavam para ele.
Ele saiu andando pela rua, parava em algumas portas, gesticulava, discursava. E mais pessoas riam.
Riam do quê, pensei?
A insanidade é engraçada? Ser "normal" é ser superior?
Me entristeço ao ver o preconceito tão abrangente de nossa sociedade. Basta sermos diferentes de uma minoria para nos sentirmos superiores.
Ninguém se pergunta o que fez aquele homem se desequilibrar. Um acidente, uma doença, um trauma emocional muito forte. As pessoas se ocupam em rir apenas.
Não se preocupam em olhar para seus próprios umbigos, em busca de suas imperfeições a fim de melhorá-las.
Ser egoísta, preconceituoso, isso sim é insano.

2 comentários:

Bianca disse...

Nossa, queridona, quantas coisas que eu ainda não havia lido!!! Como o Yuri é uma alma evoluída, meu Deus do céu!!!! Qua amor por esse irmão....Parto anônimo eu concordo com vc. em 70% do post (principalmente sobre o aborto) mas o parto anônimo em sí eu ainda não tenho opinião formada.
E quanto as pessoas estranhas,por que para mim só gente muito da estranha consegue rir de um ser humano sofrido,né?? Essas mesmas, que riram têm ainda muuuito chão pela frente, tem muito o que aprender com pessoas especiais como o Yuri e o Caito....
Amo-te
beijissssssss

Mi da Let disse...

oi Dinha,
eu também penso nisso, no quanto o ser humano é resistente a se colocar no lugar do outro. Porque se fizessem isso, não iriam rir, com certeza. Mas é o que vc falou, a "superioridade", a sensação de que "nunca vai acontecer comigo"... Acho que se todos exercitassem isso um pouquinho, se colocar no lugar do outro antes de agir, o mundo seria um lugar mais legal de viver...
Adoro vocês!!!
bjssss