sábado, 9 de maio de 2009

Dia das Mães - republicando

O texto que apresentei na escola do Yuri e que foi escolhido...
Levemente alterado em relação ao original.

SER MÃE É APRENDER COM MEUS FILHOS

Quando eu pensava no dia em que, hipoteticamente, seria mãe, eu imaginava quão bacana e ao mesmo tempo desafiador deveria ser ensinar "tudo" a uma pessoa em formação.

Como costumo dizer, ainda bem que o mundo dá voltas. Hoje sei que muito do que, em meus devaneios, pensava sobre este "ensinar filhos" - como falar, andar, se vestirem, comer, serem educados - não é nada! Quase todo mundo está capacitado a disseminar tais conhecimentos. Muito mais importante e transformador é tudo o que meus filhos me ensinam, diariamente.

O YURI me ensinou a ser mãe. A dominar meus egoísmos, a ser mais determinada, a focar novos objetivos, a estabelecer prioridades. Me fez ver o balanço da pracinha de outra maneira, me apresentou ao universo das festas infantis, me fez pesar valores e escolher a primeira escolinha. Me provou que a pele mais macia e os cabelos mais sedosos são da menor pessoa da casa. Cantou funk, regaae, sertaneja e gauchesca. E me provou que não existe gosto musical bom ou ruim, o que conta é se divertir. Ainda hoje segue me dando lições infinitas. Dia desses descobri (reaprendi) com ele, fazendo o tema de casa, que existem plantas que se desenvolvem a partir de uma raiz, um galho, uma folha... Me ensina responsabilidade e parceria da forma mais plena e gratificante que pode haver.


O CAIO me ensinou a ser uma mãe ainda mais atuante. Me ajudou a desenvolver minha fé, coragem e persistência. Me mostrou que não adianta sofrer por antecipação. Me deixou bem claro que sim, como diz o velho ditado, o importante é ter saúde. Venceu barreiras consideradas instransponíveis e me deixou claro que a força que move o mundo não é física. Me fez entender e vivenciar o real significado da expressão "amor incondicional". Me fez dimensionar de forma mais realista o tamanho de cada problema da minha vida. Transformou uma simples palavra na maior das minhas lutas: inclusão. E reforça com seu sorriso a lição mais importante de todas: tudo vale à pena, se a alma não é pequena.

3 comentários:

Luciana Pessanha Pires disse...

Dinha, querida, Feliz Dia das Mães! Muitas alegrias com seus filhos, com sua família. Que Deus continue abeçoando sua casa. Você é uma mãe maravilhosa!
Seu texto é belíssimo, fiquei muito comovida.
Beijos

Karla disse...

Me emocionei! Parabéns por se uma fantástica mãe!!! Ontem saímos para jantar em família e o Lu se comportou muito bem, só deu trabalho quando ligaram o liquidificador.. ele começou a suar frio, saiu correndo, gritando, ficou um pouco agressivo... ele tem sensibilidade auditiva e tem "medo" de alguns sons. Depois o garçom prometeu não ligar mais o liquidificador e ele ficou lá, comportado, como um rapazinho... e fez amizade com o garçon e outra moça que se interessaram pelo autismo e foram bastante carinhosos com meu mano. A noite foi maravilhosa!!!

Caio e Yuri são lindos. Sou fã dos 2! E sua fá tbm, claro! Beijos!

Val disse...

Feliz Dia das mamys atrasado. bj