terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Troféu Destaques 2008

Então tá terminando 2008. Eu estou dando graças! O ano, pra mim, foi punk.
Mas ainda bem que pude contar com vários anjos.
Pessoas e gestos que tornaram o ano que passou mais engraçado, bonito ou fácil...
A elas, o meu amor e minha gratidão.

● Jaque, nossa pediatra favorita, sempre presente, atenciosa, eficiente e amorosa nos momentos em que precisamos - e este ano não foram poucos.

● Gisele Piazza, a tia Gi, a mais doce técnica de enfermagem do Pronto Atendimento do H.U. de Canoas. A amizade que a gente não gostaria de fazer pelas circunstâncias, mas que faz toda a diferença na hora do sufoco.

● As tias paulistas do Caio, que fizeram uma "vaquinha" e proporcionaram a primeira avaliação nutricional com a Dra. Dani, que veio a se mostrar um sucesso.

● Amandita, um anjo verdadeiro de cabelos louros e encaracolados. Que colocou na minha mão um presente de Páscoa pro Caio num momento em que estávamos realmente necessitados. Pela torcida amorosa que sei que tem por meus meninos.

● Dani, minha musa de sabedoria, por me lembrar que a vida é feita de sinais, que devemos estar sempre alertas e que minha luta nunca foi nem será em vão.

● Neide e as meninas da Funcionalle por não tratarem o Caio como cliente, mas como um querido amigo.

● Nalu, por toda a luz que nos manda em oração e por aceitar minha ligação à cobrar depois da meia-noite só pra ouvir meu choro e me dar o consolo pedido.

● Bibi e todas que se envolveram na operação Upa Upa.

● Ane e nossas terapêuticas conversas no MSN. Minha irmã gêmea bivitelina - porque ela é mais bonita, claro!

● Dê, por ser a tia Dê, musa do Yuri.

● Ane Korpaliski, a outra musa inspiradora do judoca Yuri.

● Anízia e Nenê, amigas valiosas que sei que sempre posso contar.

● Jana e Edson, os melhores amigos, irmãos, dindos, compadres que podemos ter. Um amor forte, presente.

● Tati Franco, a "mãe do meu filhinho", por amar tão espontaneamente o Caíto. Eu te amo também!

● Márcia, por personificar, com sua doçura, sua visita, sua carona, seu colo, todo o carinho de um grupo muito especial.

● Alexandre, o taxista de bom coração que talvez, sem saber, participou da corrente do bem pelo Caíto.

● A todos, absolutamente todos, que dedicaram um minuto do seu tempo, gastaram seus telefones, enviaram um torpedo, fizeram uma prece. A cada "oi", "como estão?", "precisam de algo", "estamos com vocês". Essa presença é a maior de todas as bençãos.

Qualquer agradecimento sempre me manterá em débito com vocês.
Mas ainda assim preciso dizer, obrigada!
Eu e os meninos amamos vocês!

Um comentário:

disse...

Obrigada por me incluir numa lista tão bacana! E diga para o Yuri que eu sou fãzona dele! Bjão