quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Um carma, por amor

Foi com o coração carregado de emoção, ternura e uma sensação de plenitude que terminei de ler o livro "O Amor me trouxe de volta", que ganhei no final do ano. E queria compartilhar um pouco do que li e (acho que) aprendi.
Muito se fala em carma (ou karma, como preferirem). Mas constantemente é um termo associado a coisas ruins, sendo um comparativo sinônimo de fardo. Só que na verdade, não é assim que o carma deve ser sentido. Ele é tão somente a nossa missão, o nosso propósito para esta encarnação. E está diretamente relacionado à ligação de nossas almas com outras almas. O pagamento ou resgate de questões pendentes não precisam vir necessariamente pelo sofrimento ou na mesma moeda. Podemos pagar um mal feito recebendo amor.
E ter esta consciência é maravilhoso!
Devo admitir que minha leitura se iniciou tendenciosa porque tenho alguns indícios somados à minha crença pessoal de que o Caio é uma alma que decidiu voltar pra mim. E já influenciada por estes sentimentos, encontrei pontos ainda mais fortes de identificação no livro que me fizeram reforçar minha opinião. E isso não tem nenhuma relação com as deficiências dele, mas somente à história de um amor e uma ligação muito fortes que se mantém para todo o sempre.
Pude, sob esta ótica, entender muitas coisas. Tive alguns questionamentos respondidos.
Mais do que nunca estou certa de que fui escolhida por meu filho. E pude entender perfeitamente que não fui escolhida para ter um menino com paralisia cerebral para pagar por algo. Fui escolhida por ele pelo amor que ele me tem desde outra vida. Talvez ele esteja pagando um preço por essa escolha, por antecipar este reencontro. E se foi assim mesmo, ele decidiu pagar por me amar demais. Decidiu pagar para estar ao meu lado.
Amor. Amor. Amor. Sempre falo dele, quando falo em meus filhos, mas especialmente do Caio, da minha esperança no seu desenvolvimento, do meu apoio incondicional.
Agorinha ainda teve o post Terapia do Amor.
Porque é tão somente com amor que posso cercar aquele que tanto quis estar comigo.
Sei que o amor cura. Sei que ele pode tudo. Sei que meu Caio é um carma, e sim, eu o mereço muito. Mereço seu amor. E ele merece todo o meu também.

10 comentários:

Dani Paulino disse...

Dinha querida, fiquei arrepiada ao ler o seu post. Também penso dessa forma, e sim, o amor cura tudo, o amor pode tudo. Bjs

Bianca disse...

Amada... Para variar, suas palavras enchem o meu coração de alegria. Eu também sei que "karma" não é necessariamente uma coisa ruim. Quando penso na minha história, ao invés de pensar "que karma" não ter minha mãe nem meu pai comigo para verem o meu Gui crescer, penso que o meu karma com eles já foi cumprido, e com todo amor do mundo, com certeza! E vc. amiga, com certeza aceitou esse "karma" e cumpre com o maior amor do mundo, né ???? Que vc. continue assim e que nenhum "karma do mal" mude o seu jeito de amar os meninos e todos a sua volta.
Te amo muito,
Beijosssssss
Bi
Ps: E que o nosso "karma da amizade" dure para sempre...

disse...

Que bom que estas duas almas unidas por tanto amor puderam se reencontrar! Bjs linda

Bárbara de Guarei disse...

É só o amor que conhece o que é verdade...
O amor é bom...
(Renato Russo)
Fiquei arrepiada...
Bjs

Greice disse...

Lindo post Dinha. É isso, talvez não nos caiba saber os porquês, mas temos que aceitar e agradecer todos os carmas que tivermos nesta vida né? Tenho essa sensação muito claramente na minha relação com a minha mãe...

beijos, amo você e seus carminhas lindos...

Anizia e Donisete disse...

" A companhia de homens e mulheres com quem temos afinidades, j� � por si uma recompensa para o ato de existir. Mas, quando cruzamos o limiar da partilha � que nos aproximamos de uma esp�cie de alian�a mais intensa e mais duradoura. Por vezes, passamos anos a fio , como que em uma linha paralela � de outras pessoas a quem nos vinculam interesses comuns, afei�es id�nticas, sonhos similares, sem que passemos al�m da cordialidade ou da polidez. E, ent�o , de s�bito, a uma palavra, a uma entona�o de frase, a uma revela�o inesperada, percebemos que estamos no umbral de uma amizade genu�na. Pois, o que somos, sen�o barcos � deriva,jogados ao sabor das correntezas que n�o dominamos ? Quem de n�s j� n�o sentiu o o incontido impulso dos SOS , buscar firmar �ncoras? Somos afinal, feitos do mesmo barro de incertezas, n�o difere o molde de nssas inquieta�es, semelhante � a textura de nossa perplexidade. A solid�o, a inseguran�a, o pesar, istalam-se clandestinos em nossos por�es e h� instantes em que se abatem como vagas, amea�ando-nos leme e rumo.
N�o conhe�o melhor jeito de convocar a bonan�a do que buscar a conviv�ncia dos amigos. H� tanto a hora de falar das pr�prias tormentas, como escutar o bramir dos vendavais, que em qualquer caso, se amainam pelos la�os da compreens�o, pelo conselho isento, pela acolhidqa franca.
Pois somos todos marujos da mesma navegada, que se far� mais branda at� o porto do final destino, se compartilharmos b�ssula e mapa dos nossos oceanos internos."
Desconhe�o o autor do texto,mas � verdadeiramente belo e nos faz pensar como � bom ter amigos e poder contar com eles, neste mundo ou no outro. Tamb�m tenho em minha m�e falecida, uma confian�a enorme e sei que ela � minha advogada ,sempre cuidando de n�s n�s, assim como teu irm�o querido. Um abra�o. Anizia

casadadaniela disse...

Lindo post, como sempre. Vc e o Caio foram feitos um pro outro. Ele te ensina muita coisa e vc tem o amor que ele precisa na vida. Um karma, talvez.
Beijo!

Isabel Cristina disse...

Oi dinha, estou de volta! E, como sempre, vc escrevendo de forma tão bonita! Com criaturinhas como Yuri e Caio, o karma só pode ser de amor mesmo! beijos

Val disse...

gente, li teus últimos posts e quase q Gus me pega chorando. Tua força me impressiona a cada dia que passa. E tuas esperanças não são em vão. Se te sentes culpada por não ter $$ para pagar outras terapias pro Caio, pensa no quanto ele evolui - talvez até muito mais do que outras crianças com PC e que isso é o que importa! Pensa que a força que tens ele também tem. bjs

Dani Ela disse...

Amor!!!!
Só posso dizer isso...
Ele é muito melhor do que o vazio que eu sinto, apesar de todo o aprendizado!!!
Que Deus continue abençoando vocês!!!