sexta-feira, 9 de fevereiro de 2007

O susto e o prejuízo

Enfim, baseado no post anterior: provavelmente precisarei de um carro novo. Ontem, ao voltarmos de uma ótima avaliação oftalmológica em Porto Alegre, com o Caio e o Yuri no banco de trás, a 4 quadras da minha casa, um carro fez uma ultrapassagem barbeira e nos acertou em cheio... Acabou com a roda e seu eixo, metade do capô e metade da porta dianteira do meu humilde, porém sincero e eficiente, Gol 96. O susto foi grande, as crianças choraram muito (especialmente o Yuri, que estava ainda impactado com a notícia da morte do menino de sua idade no RJ e acabou ingênua e errôneamente relacionando os assuntos), eu mesma achei que o carro ia pegar fogo.
Felizmente, fora uma batida no meu joelho esquerdo no painel frontal e o "ataque de nervos coletivo", estamos são e salvos. Nós. Porque meu pobre Gol vai se finar esperando conserto - não temos seguro, o motorista que nos bateu não tem nem IPVA em dia, nosso orçamento provavelmente não comportará o prejuízo. Ainda assim, o carro seguiu guinchado pra uma oficina de um amigo pra tentar ver o valor do estrago.
Sei que o prejuízo material certamente é sempre infinitamente menor que o físico - as crianças não tiveram sequer um arranhão... mas que eu tô bastante chateada, ah, isso estou... E se não sobra $$$ pro conserto, imagina pro meu sonhado carro novo. Vou ter que intensificar minhas apostas na Mega Sena...

8 comentários:

Renata (LV) disse...

Ah Dinha que coisa chata. Imagino o susto que as crianças passaram e vc tb. É por essas e outras que morro de medo de dirigir (acredite, não tenho orgulho nenhum disso).
Espero que não fique tão caro assim o conserto do seu eficiente Gol 96 hehehehehe

marcia ribeiro disse...

dinha
mesmo que tenha acabado a vida util do humilde, porem sincero e eficiente golzinho, outro "companheiro" surgirá...
nao se estresse por antecipação, veja o valor do conserto, quem sabe o braço duro q bateu em vc tb nao arranja algum...
td se resolve, o q importa é q ninguem se machucou
bjs
marcia
ps. continue tentando a mega sena, se vc ganhar vc faz o encontro mothern nacional rsrsr

Grilinha disse...

Minha querida

Isso é que deve ter sido um susto daqueles !!!

Bem, os problemas existem para serem resolvidos...vais ter de superar esse também. Amiga, se me sair o EuroMilhões esta semana podes escolher o carro que quiseres, ok ? Beijocas

Flávia disse...

Dinha, que coisa chata...Felizmente tudo acabou bem. Eu também tenho um gol 96, que como diz meu marido, "nos leva a todo lugar e não levanta interesse de ladrão", e honestamente, ultimamente até nisso a gente tem que pensar...Meu Deus, a que ponto chegamos...
Bem, eu imagino sua chateação porque sem carro não somos ninguém, rs. É o danado do vício.
Beijos!

Michelle disse...

Ai, Dinha, q chato!
Sobre a reação do Yuri, eu consegui alhear Paloma daquela barbárie. Ela não dá conta do q aconteceu. Cm aqui em casa só tem uma TV, ela monopoliza [qd ela não tá aqui, a TV sequer é ligada, invariavelmente estou no PC ou arrumando alguma coisa], dá-lhe DK full time.
Enfim, não sei se estou certa em mantê-la distante dessas notícias de um cotidiano cada vez mais violento, mas nem eu msm fui capaz d digerir essa tragédia. =/
Cheiro nos rebentos, e sorte na mega sena! ;)

Andressa disse...

Que chato, Dinha...
Ainda bem que estão todos são e salvos, bater o carro é uma experiência horrível em todos os sentidos...

Espero que todos estejam refeitos do susto!
beijos

Isabella disse...

Ai, Dinha, eu te entendo, viu? Claro que o principal foi que vocês não tiveram nada, mas ficar sem o carro é muito difícil, né? Tomara que você consiga recuperar rapidinho, tá? Beijo.

Jef disse...

Que baita M...!