sexta-feira, 15 de setembro de 2006

Saudades eternas - eu sei o que é isso...


Infelizmente eu aprendi o que significa sentir saudades eternas.
Eu tive um único irmão, que nasceu no dia em que eu completava 4 anos de vida. Um irmão que amei muito, que me ensinou muito, mesmo sendo ele mais jovem que eu.
Hoje faz 5 anos que meu amado Jon partiu. Uma partida doída, porque além dele ter apenas 25 anos na época, foi muito inesperada. Ele teve uma doença rara e silenciosa, quando detectada foi tarde demais, ele não teve mais do que 24 horas de vida.
Dentro da fé que quero ter, acredito que o Jon foi embora cedo porque era muito evoluído. Poucas pessoas sabem, mas meu irmão sofreu muito na infância, foi vítima de violência física e sexual. E nada disso lhe deixou com rancor, com cara feia pra vida. Ao contrário, o Jon tinha a maior fé nas pessoas, era super apaziguador, conciliador, amoroso. Ele só tinha qualidades, nos ensinou muito sobre “amar as pessoas como se não houvesse amanhã” (ele adorava Renato Russo).
Sempre vou sentir falta do meu irmão. Não há nada que preencha o vazio que sua morte deixou. Me sentia amada e compreendida por ele.
Quando enfrento problemas, sinto falta dele e da sua mão grande e certamente acolhedora. Não tenho mais seu ombro, seu colo, suas lágrimas solidárias.
Quando estou feliz, lembro dele. Do seu riso franco, aberto. Não tenho mais seu abraço, seus incentivos, sua alegria contagiante.
Ele foi embora e eu não lhe disse tantos “eu te amo” como ele merecia, não lhe dei tantos beijos como gostaria, não explicitei toda a importância que ele sempre teve e terá na minha vida.
Saudades eternas, gordo. De ti e de tudo o que não vivemos.
Te amo, eternamente.

11 comentários:

Greice disse...

Dinha, não tenho nem o que falar com este teu post. Estou com os olhos cheios d'agua, não só por vc ter perdido uma pessoa tão querida, mas pelo amor tão lindo que você sente por ele. Acho que temos crenças muito parecidas, e por isso sei que ele está em um lugar bem melhor que o nosso, e de lá ele vê tudo e tem muito orgulho da irmã que ele deixou aqui embaixo.
beijos.

Eva disse...

Dinha, é incrível como você consegue me emocionar todas as vezes que te visito aqui.
É uma sensação muito boa de pureza de alma que faz com que as lágrimas teimem em não me obedecer e saltem para todo mundo ver.
Não te conheço pessoalmente mas sinto como se sempre nos conhecessemos.
Um grande abraço.

Alessandra disse...

Puxa Dinha, estou com lágrimas nos olhos.
Gostaria muito de ter tido a oportunidade de conviver com um irmão assim.
Pena que a gente não escolhe a hora de ir embora, e as vezes, pra quem ficou resta a sensação que foi cedo demais, mas é Ele quem sabe né ?

Beijos
Alessandra

Claudia disse...

Sempre tenho essa sensação que vc descreveu. De que determinadas pessoas são boas demais pra esse mundo e que vão cedo, pois Ele tem uma missão maior pra elas.
Bjs

Isabella disse...

Dinha, não tenho palavras e creio que nada te sirva de consolo... Essa sensação de perda é irreparável mesmo. Apenas te ofereço o meu carinho e o meu ombro amigo, viu, querida? Adoro você, fique bem.

Dreds disse...

Dinha, é triste ver alguém partir, mas como este amor além da vida é lindo, forte, sublime, divino! Também sei o que é isso.
Tenho certeza de que ele olha por ti, tenho certeza de que deseja o bem!
Beijo grande e abraço virtual apertado!

Bárbara (motherns) disse...

Dinha, ele te dá a mão nos seus momentos mais tristes e nos momentos de alegrias, pode ter certeza disso!! Ele olha por vocês! Um beijo pra vc querida nesse momento de saudades!

Anônimo disse...

Oi minha linda, só posso te dizer que choro contigo e fico feliz por vc ter tido uma pessoa tão boa e iluminada ao seu lado. Deus tem um propósito para cada vida e se ele se foi cedo talvez tenha cumprido sua missão aqui...Beijos
Lenne

Claudia Medeiros disse...

Dinha, nunca perdi ninguém tão próximo e tão querido, nem posso dizer que entendo a sua dor, porque cada um tem a sua pra sentir, mas imagino o quanto de coisas boas vocês viveram e isso é o que vale a pena ser lembrado sempre. Muitos beijos.

Fairuce disse...

Querida tenho certeza que seu mano esta bem e olhando por ti. Tambem sei o que eh perder alguem que amamos, e nao eh facil. A fe ajuda a levantar, mas a feridinha fica ali e volta e meia machuca...
Mil beijos querida.

Flávia disse...

Dinha, me emocionei verdadeiramente ao ler suas palavras; é impossível dimensionar sua dor.
Força pra você,viu?
Beijos.