sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Yuri e os 2 Caios

Às vezes eu sofro pelo Yuri. Por achar que ele criou uma expectativa com a chegada de um irmão que não se cumpriu. Que ele sonhou em ensinar a jogar bola e a dançar, um irmão que ainda não sabe sequer andar. O Yuri é um menino muito doce, de fácil relacionamento com outras crianças, especialmente as mais novas. Por isso, me dói pensar que, de algum modo, ele se sinta decepcionado com a condição do Caio. Sei que ele ama muito o irmão. E não é somente porque ele reforça repetidamente este sentimento com atitudes e palavras. Mas vejo em cada olhar que o Yuri dirige ao Caio. Na vibração por cada nova sílaba, por cada novo gesto que o Caio demonstra que aprendeu.

Quando eu convidei um dos casais de padrinhos do Caio para virem a batizá-lo, meus queridos Aline e Alessandro, eles prontamente aceitaram. E me contaram que Caio é nome de meninos fortes. Que eles tinham um casal de amigos com um filho, também chamado Caio. Um menino que superava, dia-a-dia, os obstáculos impostos pela paralisia cerebral. Com pais que lutavam incansavelmente junto àquele corajoso menino.

Há cerca de duas semanas, tive finalmente a oportunidade de conhecer este “outro” Caio. Na festa de aniversário da filhinha dos meus compadres. O Yuri se apaixonou imediatamente pelo menino! Veio me contar animadamente, que estava ajudando e ao mesmo tempo brincando, “com um menino com dificuldades”. Senti orgulho e fiquei feliz pelo Yuri. Orgulho porque ele não cansa de demonstrar, do alto dos seus 8 anos, que aprendeu a lidar com as diferenças aparentes. Com naturalidade e espontaneidade. Com solidariedade e igualdade. E fiquei feliz, porque ele e Caio brincaram muito durante toda a festa. No final, se abraçavam como velhos amigos. E o Yuri me reforçava – “Quero ver ele de novo, quero brincar mais vezes com ele. Somos amigos agora!”.

Olhava os dois e foi difícil conter a emoção ao vê-los juntos na cama elástica, atravessando o túnel, lutando com espadas de balões. Entendi que o Yuri via no amigo Caio uma possibilidade maior para o irmão Caio. De que ele pode ir além sim. E interagir mais, brincar mais, ser ainda mais feliz. Caio, hoje com 9 anos, é um criança “normal”. Com diferenças aparentes, mas inserido na escola, em festas, entre amigos. Como afinal é a própria sociedade: formada por indivíduos diferentes entre si. Obviamente não foi um caminho fácil, me confirmou a mãe do Caio. Mas é um caminho possível e recompensador.

Olhando Yuri e Caio brincando, eu tive certeza que sim. E que não preciso sofrer pelo Yuri, mas ficar feliz pelo irmão que ele e Caio são um para o outro. E ainda, como bem me avisaram a Aline e o Alessandro, todo Caio é guerreiro!



Yuri e seu novo amigão, Caio!

Olha aí a alegria dele com seus dois Caios!

17 comentários:

disse...

Com um irmão como o Yuri e uma mãe como você não tenho nenhuma dúvida que nosso Caio irá longe como esse outro e lindo Caio! Bjs no meu sobrinho tão lindo tá?

Nalu disse...

Dinha, o Yuri é dez demais, viu! Lindo, lindo,lindo! Amo ele viu?

Márcia POA disse...

O Caio escolheu uma família perfeita para ele, cada vez mais tenho certeza disso. Parabéns! Tens um grande mérito na formação desse menino lindo.
Beijocas,

Dani S disse...

O yuri é teu gde companheiro, minha amiga! E q lindezas os trÊs!

Dani Paulino disse...

Dinha,cada vez q venho aqui te ler fico feliz e orgulhosa do Yuri. Também, com uma mãe como vc não dá pra ele ser diferente né? Bjs

Babi disse...

Dinha, o Yuri foi presenteado com um tesouro, que foi crescer num lar com diferenças. É o que nos falta a nossa geração, que cresceu sem nunca ter tido contato com crianças diferentes na escola. Não sabemos como lidar com o diferente. Para o Yuri, esse diferente é o "normal". É isso que faz dele tão nobre. Parabéns pelo filho liiindo que você tem e criou! O mérito, querida, é todo seu!

Mãe de dois disse...

estou sem palavras. beijo pros dois

Jeoceli disse...

Que lindos teus filhos Dinha. Bom ver exemplos bonitos como o deste Caio, tenho certeza que o teu Caio será assim tbm. Ele e Yuri serão grandes parceiros por toda vida.

Beijos

Val disse...

O Yuri é especial né? E com uma família assim, seu Caio vai longe mesmo. bjão

Chris disse...

Dinha, o Yuri é muito especial, muito dez, parabéns!

Beijos enormes!!!

vanessa disse...

Dinha,
Pra ele deve ter sido muito importante poder saber que no futuro o mano dele vai poder ser como o amigo Caio. Se ele já tinha essa esperança e vontade, nessas fotos ele demonstra ter agora ter certeza!
Sinta muito, muito orgulho dele (nem precisa dizer né?)

vanessa disse...

Dinha,
Pra ele deve ter sido muito importante poder saber que no futuro o mano dele vai poder ser como o amigo Caio. Se ele já tinha essa esperança e vontade, nessas fotos ele demonstra ter agora ter certeza!
Sinta muito, muito orgulho dele (nem precisa dizer né?)

Paula Salomão disse...

O Yuri é realmente um menino muito especial. Meigo e brilhante!
Beijos com saudade.

Minha filha me deixa LOUCA !! disse...

Nessas horas podemos perceber o quanto devemos aprender com nossos filhos.
Parabéns por eles.
Beijos

Minha filha me deixa LOUCA !! disse...

Deixei um presentinho pra vc no meu blog.
Passa lá para ver.
Beijos
Rina

Dri e Mari!! disse...

Nossa Dinha... fique totalmente sem palavras! Parabéns pelos filhos lindos e maravilhosos que vc tem e parabéns por ser essa mãe tão fantástica!! Cada dia mais fico mais e mais fãs de vc e sua família linda.

karina disse...

Dinha, minha filha... tô sumida, mas essa eu tenho que comentar. Não dá pra acreditar que você conheceu este Caio por uma acaso, não (e olha que como já comentei antes, sou quase uma descrente, viu?) mas acaso, aqui, tá difícil de acreditar. Olha que maravilha, conhecer esse menino, que força, que direção... O nosso Caio também vai ter tudo de maravilhoso que tem na vida. Festas, escola, brincadeiras, amigos... Também, com uma familia dessas, quem duvida? eu não!

Beijos